sexta-feira, 12 de março de 2010

Descalço

Olhou para os lados: nada, apenas os resquícios do que espalhava ao existir.
Para cima, sua cor dourada, para baixo, seus pés descalços.
Ela sabe que não precisa de nada disso, sabe que o sofrimento é opcional, sabe que se apega demais ao que não deveria por não lhe pertencer. Porém, faz o que lhe manda a intuição - segue de olhos fechados tateando ilusões (pois que delas é feito este mundo e todas as coisas que nos rodeiam e fora de nós estão?)

Acima de tudo, sabe que mesmo a sombra precisa da luz para existir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário