domingo, 28 de março de 2010

Túnel

Se tento, a meu contento tento não tentar. Se sustento um tanto de tentativas frustradas é para ver se tanto tenho que titubear. Se não tento, aí me sento, passo a esperar. Tentando tatear no escuro, no entanto, é que tantos temores tendem a me trucidar.
Tento, mas não posso te odiar.
Tonto, torno a te tocar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário