terça-feira, 11 de maio de 2010

Verso

Escrevi em verso e rima
Uma história de princesa - a princesa
Uma fábula, um poema
Um conto sem tema - um hai-kai
Aberto por todos que tiverem razão
Incerto
E de suas impressões, fiz um pano de prato
De suas opiniões, fiz uma grande manta azul
Com retalhos, mil pedaços
Cada olhar em dois pontos, um ponto de observação
Dos despudores a minha cama
Do autoritarismo meu sonho de consumo
E das minhas palavras o erro de não dizer
Que todos fazem sentido - como podem - daquilo que me lêem

Um comentário:

  1. 1-Auto-mentirás sempre.
    2-Auto-enganarás sempre.
    3-Auto-flagerarás sempre.
    4-Auto-escreverás, quando puder, é claro, ora bolas...

    ResponderExcluir