quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Duplo sentido

Na insistência de olhar o sol de olhos abertos
Alguns acabam ficando cegos
Não percebem que a luz se faz ver pelas sombras
E que até as flores precisam desta para não morrerem

A noite é tão necessária quanto o dia
Absorver o frio, sentir falta do calor
Nesse sentido, a ausência é a avalista da presença
Ausência de sentido é o que denota que este um dia existiu

"E o silêncio é a moldura da música"

Um comentário: