domingo, 11 de setembro de 2011

Ponto!

A linha se traça a partir do ponto cego
A ponta cega que apontou a direção do destino
Esse ponto era meu
Era o meu
É nosso
Dois pontos, vírgulas, frases
Uma reta é a união de vários pontos, e dois pontos, o que são?

Sei que costuro um dia como se fosse um remendo
Sei que costuro uma hora como se fosse um ponto-cruz
E já diziam serem pontos chave...
Ponto cego, ponto cruz, dois pontos, duas linhas
Paralelos, retos, juntos e opostos
Dentro como pontos de referência distantes em campo de visão (limitado)
Pontos em postes de luz e sombra, dívidas kármicas?

Oh, ponto!
Aponte-me um ponto fixo ou móvel
Mas um ponto
Ou uma ponte
Ou uma parte
Ou um ponto, novamente
Um ponto amorfo, ponto final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário