sábado, 20 de dezembro de 2014

As vozes

Às vezes te pedem pra ser menos antissocial. Às vezes pedem pra você deixar de viver da forma como você gostaria. Às vezes, mas só de vez em quando, te sugerem fingir ser quem você não é. Às vezes riem de você, às vezes te sabotam. Às vezes te condenam por você não estar feliz cem por cento do tempo. Ou por você, de fato, ser feliz. Às vezes aparecem em formatos sutis, como olhares e julgamentos, ou escancarados nas ruas em forma de propagandas. Às vezes são sua família, muitas vezes seus "amigos", outras tantas você mesma. Às vezes te olham, mais por curiosidade que por admiração...talvez por admiração por algo que não conseguem ser...talvez por alguma vontade secreta de serem melhores que você...talvez...mas nunca saberemos. Às vezes querem controlar a sua vida. Às vezes te manipulam. Às vezes te dizem quase sussurrando que você não é ninguém e que não é capaz de tomar decisões. Às vezes gritam. Muitas vezes apelam. Às vezes, mas só de vez em quando, se calam.