sábado, 26 de setembro de 2015

Amargores

Num claro momento de dizer "te amo"
Os olhos se afastam, se molham no amar:

O amar já foi mais amargo
Hoje, só maresia e canção
E amor para ouvidos cansados

Cansados de ser, se vão
Aos olhos de quem amou, se tocam
Quem ama os amares, então?